Acusados, Leão e Wagner tem processos enviados à justiça da Bahia.

Investigados pelo ministério público federal após a delação da Odebrecht, o ex-governador da Bahia, Jaques Wagner, e o atual vice, João Leão, tiveram parte dos processos enviados à justiça eleitoral da Bahia. Em sorteio, o processo do pepista ficou com o juiz Paulo Roberto Lyrio Pimenta. Já o de Wagner caiu nas mãos de Patrícia Cerqueira Kertzman .

Wagner é investigado por supostamente receber us$ 12 milhões não declarados para a campanha de 2010, ou seja, caixa 2. Em troca, segundo as denúncias, teria concedido benefícios fiscais associados ao pagamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que teriam favorecido a Odebrecht. A acusação consta em depoimentos dos delatores Carlos José Fadigas de Souza Filho e Marcelo Odebrecht.

Já Leão foi acusado de ter recebido r$ 100 mil, de forma não contabilizada, na campanha a deputado federal em 2010. A denúncia foi feita pelos delatores José de Carvalho Filho e Luiz Eduardo da Rocha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *