Ação popular tenta resolver impasse com meia-passagem estudantil

Uma ação popular ingressada pelo aluno de Direito da Faculdade Estácio, Alexandro Reis da Costa, tenta resolver um impasse com a meia-passagem estudantil.

Os estudantes que moram em municípios da região metropolitana da Grande Salvador e utilizam o “Metro Passe”, embarcam em ônibus metropolitano pagando meia-passagem (R$ 1,85) e integram com o metrô sem custo adicional. No entanto, são obrigados a pagar mais uma tarifa inteira (R$ 3,70) para utilizar um coletivo em Salvador e chegar ao destino final.

A ação quer a anulação, por meio de liminar (decisão provisória), do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), que definiu a integração entre os modais.

O caso agora está com o Ministério Público que irá se manifestar antes da decisão judicial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *