Câmara registra aumento da bancada militar, de 10 para 12 representantes

No ano que vem, a câmara terá mais do que o dobro de representantes militares em relação ao ano de 2014. Nas eleições de domingo (7), pelo menos 22 dos candidatos eleitos possui algum vínculo militar, segundo a Folha.

Entre os eleitos pela população, há dois generais da reserva. Estão também, três coronéis e dois capitães. O partido de Jair Bolsonaro (PSL), conseguiu eleger trezes dos 22 representantes.

A Folha considerou a ocupação declarada pelos candidatos, identificados como “policial militar”, “bombeiro militar”, “militar reformado” ou “membro das Forças Armadas”. Há ainda aqueles que foram localizados por terem colocado nome na urna com uma patente da hierarquia militar, como “capitão”, “sargento”, “cabo”, “major” ou “tenente”.

Ao todo, foram, pelo menos, 360 militares que concorreram ao cargo de deputado federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *