Coronel fica com vaga na majoritária e PSB divulga nota de repúdio

A reunião que oficializou a chapa majoritária do governador Rui Costa (PT) terminou por volta das 19h desta segunda-feira (25). No encontro, o deputado estadual Angelo Coronel (PSD) foi confirmado na segunda vaga ao Senado, assim como o ex-governador da Bahia, Jaques Wagner (PT).

Coronel afirmou estar feliz e tranquilo com a decisão e que o partido lutou pela vaga assim como o PSB.

Já a reunião do PSB terminou por volta das 19h30. Em um clima tenso, os membros da sigla ouviram lamentações da senadora Lídice da Mata, que ouviu a decisão do governador durante o encontro partidário. A senadora se mostrou indignada com a escolha de Rui, mas não confirmou a candidatura a deputada federal, tampouco se tentará o Senado sozinha.

Segundo fontes socialistas, a senadora deve, de fato, se lançar à Câmara, mas deixará o anúncio para os últimos minutos do segundo tempo. A ideia é mostrar que o partido tem independência e não se submeterá às decisões do chefe do Executivo baiano. Lídice, no entanto, reafirma apoio às candidaturas de Rui e de Jaques Wagner —mas não para a de Coronel.

Após o encontro, o PSB divulgou uma nota manifestando “publicamente sua indignação e sua total inconformidade com a decisão de excluir da chapa majoritária encabeçada pelo governador Rui Costa o nome da senadora Lídice da Mata”.

“No momento em que a luta da mulher cresce no mundo inteiro, inclusive no Brasil, o campo progressista apresenta uma chapa só de homens para o eleitorado baiano. Esta exclusão revela um profundo equívoco na condução do processo político. Entendemos que a reeleição de Lídice seria um direito e um dever da esquerda baiana e brasileira e atenderia a qualquer critério individual ou a um conjunto de critérios adotados”, diz o texto.

Em discurso na tribuna do Senado, senadora Lídice da Mata (PSB-BA)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *