Familiares confirmam morte cerebral de jovem agredido na Graça

Durante a apresentação dos suspeitos de participação na agressão ao universitário Kaique Moreira Abreu, de 22 anos, nesta quarta-feira, 14, Hayro Abreu, tio da vítima, confirmou a informação da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de que o jovem teve morte cerebral. De acordo com o tio, a família deve desligar os aparelhos nesta quinta, 15.

Kaique, que morava em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), foi agredido pelo pintor Edson Rodrigues dos Santos, 27 anos, na madrugada da sexta passada, na Graça. “Foi errado o que eu fiz. Não sou bandido, não tinha a intenção de matá-lo”, defendeu-se o pintor.

Edson alegou ter espancado Kaique para se vingar de uma agressão sofrida no circuito Barra-Ondina. Ele afirmou que pretendia bater em qualquer pessoa que cruzasse seu caminho.

O pintor foi detido na Capelinha de São Caetano, após ter sido delatado pelo motorista Bruno Fernando Ribeiro Batista, 30, e um adolescente. Os dois presenciaram o crime e foram localizados por agentes do Departamento de Homicídios (DHPP).

Bruno vai responder por não ter dado socorro à vítima e ter ajudado na fuga e o adolescente foi encaminhado para a Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI).

Cláudia Moreira, tia do jovem, afirmou que a família não pretende doar os órgãos de Kaique.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *