Geddel acompanha depoimentos no caso dos 51 milhões

O ex-ministro Geddel Vieira Lima saiu do Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília (DF), onde está preso há um ano, e foi acompanhado por escolta da Polícia Federal (PF) até o Supremo Tribunal Federal (STF), ontem (24), para acompanhar depoimentos de testemunhas na ação penal que investiga o caso do “bunker” onde foram apreendidos R$ 51 milhões, em um apartamento localizado em Salvador.

Geddel, que enfrenta crise de depressão, estava mais magro e vestia o uniforme branco dos detentos da Papuda. Ele chegou na sala de audiências do STF por volta das 10h, onde ficou por cerca de uma hora.

Ele assistiu a depoimentos de testemunhas chamadas pela defesa do irmão de Geddel, o deputado Lúcio Vieira Lima (MDB-BA), candidato a reeleição, que também responde como réu no processo. A mãe deles, Marluce Vieira Lima, o ex-assessor parlamentar, Job Ribeiro Brandão, e o empresário Luiz Fernando Machado da Costa Filho são os outros réus na ação penal.

Prestaram depoimentos ao juiz Paulo Marcos de Farias os servidores do Senado Thiago Nascimento Castro Silva e Marcos Machado Melo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *