Governador comenta agressão a Olívia Santana

O governador Rui Costa (PT) se pronunciou diante do ato de racismo sofrido pela secretária de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Olívia Santana. Para Rui, esse tipo de crime reflete o comportamento de pessoas que pensam que o pobre e o negro não devem ter o direito de ascender socialmente. “Algumas pessoas acham que o negro tem que voltar pra senzala, que o negro não pode sair da favela. É por isso que eles ficam com ódio do Lula porque o Lula botou o pobre, o negro na universidade federal pra fazer Medicina, pra fazer Engenharia”, bradou, relacionando o caso com o que chamou de perseguição ao ex-presidente Lula, que foi condenado em segunda instância no caso do tríplex do Guarujá.

A declaração de Rui foi feita durante evento de entrega de 137 unidades habitacionais, no bairro de Nova Esperança, na manhã deste domingo (4). “Alguns pensam, só não tem coragem de falar, inclusive aqueles que, na minha opinião, estão perseguindo Lula, de voltar o povo pra favela, pra o morro, pra o isolamento. O povo não vai voltar pra favela, nós viemos pra ficar”, ressaltou o governador, sendo aplaudido pela plateia. A secretária Olívia registrou queixa contra o crime na tarde desse sábado (3). Através do Facebook, ela contou que enquanto participava de um evento no Hotel Catussaba, uma mulher lhe apertou a mão e gritou que ela tinha que voltar pra a favela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *