Ministros do STF votam contra educação domiciliar

Nove, dos dez ministros do Supremo Tribunal Federal votaram contra a educação familiar, ou seja, os pais não podem tirar os filhos da escola para ensiná-los exclusivamente em casa.

A maioria da Corte entendeu que a frequência da criança na escola é necessária para garantir a convivência com estudantes de origens, valores e crenças diferentes. Também foi argumentado que, de acordo com a Constituição, o dever de educar requer uma cooperação entre o Estado e a família.

 

Foto : Rosinei Coutinho/SCO/STF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *