Maia diz que direito do ex-presidente tem de ser “garantido”


O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se posicionou de forma cordial, em relação ao pedido da defesa do ex-presidente Lula, de mantê-lo preso em Curitiba, ao contrário do que decidiu a juíza federal Carolina Lebbos nesta quarta-feira (7).

“De fato não é uma decisão simples. É uma decisão extemporânea. Então, aquilo que a presidência da Câmara puder acompanhar junto com a bancada do PT, nós estamos à disposição para que o direito do ex-presidente seja garantido”, disse, durante sessão para votação de destaques da reforma da Previdência.

A transferência de Lula para São Paulo foi um pedido do superintendente da Polícia Federal, Luciano Flores, que argumenta que a prisão do ex-presidente altera a rotina do prédio da PF.

STF

A defesa de Lula enviou uma petição ao ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), com pedido de liminar para que suspenda a transferência.

Os advogados pediram ainda que o ministro assegure a Lula o direito de permanecer em Sala de Estado Maior. O pedido foi feito no âmbito de uma ação de habeas corpus que corre no Supremo sob a responsabilidade de Gilmar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook
YouTube
Instagram