Ministro Dias Toffoli diz que CPI da Lava Toga é ‘desnecessária’

A medida de parlamentares de criar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Lava Toga para investigar o “ativismo judicial” de ministros do Supremo Tribunal Federal, foi caracterizada pelo ministro do STF Dias Toffoli como “desnecessária”.

Para o jurista este não é o momento oportuno para instauração, já que o país precisa de paz e harmonia entre os poderes, além emprego para o povo para que a economia cresça. “Todos os atores que têm responsabilidade política ou de gestão, ou no caso do juiz responsabilidade com o Estado brasileiro tem que pensar em harmonia e paz e cada um fazer seu papel. O Parlamento cuida do futuro, o Executivo cuida do presente e o Supremo julga o passado”, defendeu, em entrevista ao SBT”, disse.

Dias Toffoli também comentou as declarações do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, que afirmou ter ido armado a uma sessão no STF para executar o ministro Gilmar Mendes. “Eu não sei se esse fato é verdadeiro ou não. É preocupante uma alta autoridade dizer isso. Porque nós tivemos recentemente um atentado ao próprio candidato que foi eleito presidente da República. Esse tipo de afirmação, tenha ocorrido ou não o fato, é muito ruim porque faz com que as pessoas não tenham capacidade de entender as coisas se sintam autorizadas a praticar um ilícito”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook
Facebook
YouTube
Instagram