Rui diz que atos criminosos são de ‘bandidos’ relacionados com Prisco

Após suposta greve dos policiais baianos que ocorreria a partir de ontem (8), grupos realizaram atos vândalos pela cidade, que foram vistos pelo governador Rui Costa (PT), como ações de “bandidos” vinculados à “ação criminosa” comandada pelo deputado estadual Soldado Prisco (PSC). O chefe do executivo ainda afirmou que nenhum policial militar aderiu a greve.

 “Não há adesão de nenhum policial. Nenhuma viatura deixou de ir à rua, nenhuma viatura deixou de circular, nenhum policial deixou de comparecer ao trabalho de ontem para hoje. O policiamento está na rua. Isso aí é a ação midiática, buscando a autopromoção e uma ação política organizada por um grupo político, com interesse político, eleitoreiro e partidário”, disse o governador, nesta quarta-feira (9).

Nesta madrugada algumas ocorrências foram registradas, quando um ônibus e agências bancárias se tornaram alvo de tiros. Rui se pronunciou dizendo que são “atitudes criminosas de bandidos isolados”. “Esses bandidos precisam ser identificados e entregues à Justiça. Não tem grupo de policiais. Isso é uma ação organizada pelo deputado. Uma ação criminosa, como ele responde há vários crimes na Justiça Federal e na Justiça estadual. Infelizmente, tem ambiência política para acolhimento de pessoas desse caráter e dessa postura”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook
YouTube
Instagram