Obras do MRV em Lauro de Freitas afetam moradores da localidade

A construtora MRV está construindo novos empreendimentos em Lauro de Freitas, o que tem incomodado moradores da localidade. A razão é que condôminos do entorno estão sofrendo com a quantidade de poeira de cimento que está entrando diariamente em seus apartamentos, enquanto a empresa não toma nenhuma atitude sobre o problema.

Moradores do Parque Solar Atlântico denunciam o descaso, já que são obrigados a deixar portas e janelas fechadas para diminuir os estragos dentro dos apartamentos. Além disso, carros já sofreram avariados por conta da poeira impregnada, danificando a pintura, e a piscina que fica constantemente suja com a poeira.

O síndico do condomínio, Jorge Freitas, protocolou uma ação extrajudicial sob o argumento de já ter realizado numerosas solicitações ao responsáveis da obra para que “minimizassem os prejuízos e desconfortos causados pela Usina de concreto”.

A MRV informou que a poeira de cimento foi consequência de uma erro no nível da pressão da entrada de cimento no silo, que pode ter feito com que a tampa fosse equivocadamente aberta. A construtora ainda alegou que uma equipe vedou o silo ontem (9), e que providenciaria a limpeza do condomínio prejudicado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook
Facebook
YouTube
Instagram