Análise confirma compatibilidade do óleo no Rio de Janeiro com o do Nordeste

Após análise feita pelo Instituto de Estudo do Mar Almirante Paulo Moreira (IEAPM), o resultado confirmou que o óleo que atingiu o litoral do Rio de Janeiro é compatível com material encontrado no litoral da região Nordeste e do Espírito Santo.

Em nota, o Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA) diz que militares da Marinha e agentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) estão no local efetuando monitoramento. O GAA é formado pela Marinha do Brasil, Agência Nacional de Petróleo (ANP) e Ibama.

Autoridades confirmaram, neste final de semana, que fragmentos de óleo chegaram ao Rio de Janeiro. De acordo com GAA, tratam-se de “pequenos fragmentos” que foram removidos das praias de Santa Clara e Guriri, em São Francisco de Itabapoana; praias do Barreto, em Macaé; e Canal das Flechas, em Quissamã. Todas localizadas ao norte do Estado.

Segundo o último boletim divulgado pelo Ibama, ao todo, 772 localidades de 124 municípios em 11 estados foram atingidos pelo óleo. Até o momento, constam na lista, além do Rio, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Espírito Santo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook
YouTube
Instagram