Governo estuda reformular o Bolsa Família em duas etapas

Pela falta de recursos para financiar a reformulação do Bolsa Família em uma única etapa, o governo estuda implantar o novo programa em duas fases, segundo a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo.

A primeira entraria em 2020 e a segunda, só em 2021. Para o ano que vem, a equipe econômica sugeriu reservar um adicional de apenas R$ 3,6 bilhões no Orçamento para fazer frente aos gastos extras. A cifra corresponderia a cerca de um quarto do valor estimado para colocar de pé a revisão completa pretendida por Jair Bolsonaro.

De acordo com parlamentares a par do Orçamento, para garantir os recursos extras necessários em 2020, o governo cogita desidratar outros programas sociais, como o seguro-defeso, pago a pescadores.

Fonte: Bahia.ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook
YouTube
Instagram