Oito dias após supostamente mandar espancar o primo e assessor, Lucas Carvalho de Matos, o deputado estadual Marcell Moraes (PSDB) demitiu o parente. 

De acordo com publicação do Diário Oficial da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), a demissão foi efetivada no dia 1º de novembro. 

A publicação traz ainda a exoneração de Vanessa Silva Pontes, apontada como pivô da confusão e suposta amante do parlamentar. Vanessa era lotada como secretária parlamentar 08, com direto a salário de R$ 1 mil. 

Já Lucas, chamado após a confusão com Marcell de “vagabundo”, recebia R$ 11 mil.  Lucas havia sido demitido do gabinete de Marcell em maio do ano passado e, logo depois, passou a trabalhar com o então deputado estadual Adolfo Viana (PSDB).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook
YouTube
Instagram