Turismo brasileiro demitiu 295 mil e diz estar na UTI: ‘Precisamos de respiradores’

Associações do trade turístico brasileiro enviaram nesta semana uma carta endereçada ao governo federal pedindo a prorrogação da suspensão do contrato de trabalho (MP 936) para o setor. A medida prevê redução da jornada de trabalho e dos salários, garantidos em parte pela União. 

Responsável por 8,1 % do PIB Nacional, o turismo já demitiu 295 mil pessoas no Brasil, contabilizando um prejuízo de R$ 14 milhões. Na carta, o setor diz que está na UTI durante a crise da Covid-19. 

“Resorts, hotéis e parques necessitam de um auxílio adicional para sobreviverem. Precisam de respiradores e um remédio de uso contínuo por três anos para conseguir sua alta, ou seja, recuperação completa”, relata o documento assinado pela Associação Brasileira de Resorts e outras entidades.

Os empresários do ramo também pediram a liberação imediata de crédito para pequenas, médias e grandes empresas do setor e a criação de estímulos fiscais para encurtar a recuperação dos negócios afetados. 

Fonte: Bahia Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook
Facebook
YouTube
Instagram