Bahia reduz estimativa de lotação de UTIs de saúde para junho


A Bahia previa que todos os leitos de UTIs iriam estar ocupados ainda no final deste mês com pacientes infectados pelo novo coronavírus, mas, de acordo com o secretário de Saúde, Fábio Vilas-Boas, agora, o esgotamento está previso para segunda quizena de junho devido a taxa de trasmissão que é de 6,5% — o ideal é abaixo de 5%.

“É por isso que precisamos baixar para cinco ou menos de cinco [taxa de transmissão] para que possamos ter uma rede suficente para atender a demanda que surge todos os dias de novos leitos de internação hospitalar. Quando a gente conseguir fazer com que a curva de curados, que cresce uma média de 10%, se encontrar com a de casos ativos, que cresce em torno de 6%, nós vamos a atingir o platô e, a partir daí, a redução”, explicou durante entrevista à rádio Metrópole nesta terça (12).

O secretário disse ainda que não tem previsão para o relaxamento das medidas de contenção do vírus e a volta da população para a rotina normal. A solução seria a descoberta de uma vacina.

“O mundo lá fora está começando a ficar um pouco mais seguro. Para esta doença, a segurança só virá quando tivermos uma vacina. Não existe 100% de segurança para ninguém, nem em agosto, em setembro e outubro. O risco de pegar sempre vai existir, como para H1N1, mas para ela há vacina hoje”, completou Vilas-Boas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook
Facebook
YouTube
Instagram