Nilo reforça desejo em candidatura ao governo e promete manter mesmo com Wagner na disputa

Escolhido como o novo coordenador da bancada dos parlamentares eleitos pela Bahia, o deputado federal Marcelo Nilo (PSB) reforçou, em uma live promovida pelo site Política Livre, conduzida pelo editor Raul Monteiro, na noite desta segunda-feira (18), o seu desejo em ser governador em 2022.

De acordo com o ex-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), ele poderá ter certa dificuldade caso o senador Jaques Wagner (PT) bata o martelo e tente retornar ao Palácio de Ondina. Porém, Nilo fez questão de deixar bem claro: “Isso não quer dizer que eu não vá sair”.

“Estou trabalhando para ser governador. Se Jaques Wagner sair candidato, eu terei dificuldade de sair contra ele, mas isso não quer dizer que eu não vá sair. Na vida, você tem que ver o momento que você pode chegar. Eu quero ser governador. São quatro pontos importantes: primeiro, é você querer ser governador e eu quero. Segundo, depende de Deus”, contou.

“Terceiro, é você ter as condições de ser candidato, tem que conhecer a Bahia, conhecer os problemas. Eu conheço a Bahia com a palma da minha mão. O quarto item é o povo. Não depende de ninguém, depende exclusivamente do povo. Se o povo quiser, serei candidato a governador, se não quiser, serei candidato a deputado federal”, continuou Nilo, durante a live.

Apesar de vestir vermelho durante a conversa, Nilo enfatizou o fato de, em uma eventual candidatura, não contar com o PT como aliado. “Sei que PT não me apoia. O candidato do PT é Jaques Wagner. PT só apoia PT para o Governo do Estado”.

“Tenho uma relação muito boa com o PT, mas não sou PT, e sei dos defeitos do PT. PT só apoia PT. Basta ver, em Salvador, Lídice da Mata tem um currículo invejável e o PT inventou a candidatura de major Denice”, ressaltou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook
Facebook
YouTube
Instagram