Secretários do Consórcio Nordeste veem estados como próximos alvos da PF

Secretários de Saúde que compõem o Consórcio Nordeste veem a compra de 300 respiradores pelo grupo como provável próximo alvo da Polícia Federal. Nesta quarta-feira (10), Alberto Beltrame, secretário do Pará, sofreu busca e apreensão.

O caso está com o STJ, assim como os do governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), e do Pará, Hélder Barbalho (MDB). Parte dos secretários vê uso político da PF contra os opositores de Bolsonaro e defende que o Conass, conselho de secretários de saúde presidido por Beltrame, afirme isso com todas as letras. Outros, no entanto, pedem cautela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook
Facebook
YouTube
Instagram