Camaçari: Qualificação de atendimento e protocolos sanitários são temas de reunião na Cidade do Saber

Em atenção à necessidade de garantir o retorno das atividades da Cidade do Saber com o cumprimento devido dos protocolos sanitários, e ainda de qualificar o atendimento ofertado, as secretárias da Cultura, Márcia Tude, e do Desenvolvimento Social e Cidadania, Reni Oliveira, além do subsecretário da Saúde, Luiz Duplat, estiveram reunidos nesta quinta-feira (29/7) a fim de pactuar estratégias conjuntas para a efetiva segurança na volta às aulas. O encontro também contou com a participação da equipe técnica da Secretaria da Cultura (Secult), que apresentou dados referentes aos atendimentos na instituição.

Durante a pandemia, as atividades aconteceram de forma on-line, através de aulas remotas que contaram com 1.923 participantes, entre os cursos de balé, bateria, danças de salão e contemporânea, fitness, teatro para o público infantil e para adolescentes, teclado e violão. A análise de dados apresentou ainda que, entre 2017 a 2019, mais de 112 mil pessoas foram contempladas direta ou indiretamente pelas atividades da Cidade do Saber. Do quantitativo de alunos, 76% são beneficiários do programa Bolsa Família e 56% têm renda familiar de até um salário mínimo.

Para a secretária Márcia Tude, os números reforçam o papel que a instituição tem em promover a inclusão social. Em vista a esta realidade, foi proposta a implantação de dois núcleos, um de atendimento de urgência e outro de apoio psicossocial. “Isso vai garantir um melhor atendimento, principalmente considerando o grau de vulnerabilidade de nossos alunos e o registro de algumas ocorrências. Esse cuidado com a infância, adolescência e a melhor idade, que são nossos grupos prioritários, faz com que a gente tenha mais preocupação em garantir a segurança na reabertura”, afirmou.

O núcleo de atendimento de urgência, estabelecido em conjunto com a Secretaria da Saúde (Sesau), deve prestar atendimentos de saúde de baixa e média complexidade ao público da Cidade do Saber. E em parceria também com a Secretaria do Desenvolvimento Social e Cidadania (Sedes), o núcleo de apoio psicossocial tem a finalidade de atender a necessidade dos estudantes que apresentam alguma dificuldade indicadora de sofrimento psíquico que, por sua vez, impacta diretamente no processo de ensino aprendizagem. A iniciativa tem em vista, sobretudo, o impacto da pandemia da Covid-19 na saúde física e psicológica das pessoas.

O subsecretário da Saúde, Luiz Duplat, destacou que a reunião foi muito importante, pois o retorno das atividades da Cidade do Saber é positivo para a população, principalmente para a cultura. “Iremos retornar obedecendo todos os protocolos sanitários, com toda segurança para os alunos, professores e demais funcionários”, pontuou.

A titular da Sedes, Reni Oliveira, afirmou que acredita na união das secretarias em prol da gestão, mas, principalmente, para beneficiar a população. “Parabenizo a Secult por essa iniciativa. E tenho certeza que juntos vamos avançar ainda mais!”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook
Facebook
YouTube
Instagram