Educação: ‘Oficinas do MAM’ abrem inscrições nesta segunda-feira (11) para mais três novos cursos gratuitos

Os novos cursos no Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-Bahia) trazem como ministrantes o fotógrafo Christian Cravo, a professora da EBA/UFBA e doutora em artes visuais, Anna Paula da Silva, o historiador Diego Azevedo, a game designer Silvani Neri e a museóloga e especialista em conservação, Sandra Regina

As ‘Oficinas do MAM-Bahia’ abrem inscrições via site www.oficinasdomam.com.br a partir desta segunda-feira (11.10) para mais três novos cursos gratuitos: ‘Processos Criativos – Narrativas de Games: Criação de histórias entre o sertão e o mar’ com 25 vagas e que acontecerá às sextas-feiras das 18h às 21h; ‘Pesquisa e Documentação em Acervos Artísticos: Obras e experiências do MAM-Ba’ com 30 vagas, sempre às sextas-feiras das 14h às 16h; e o curso ‘Processos Criativos em Fotografia’ com 50 vagas, as terças e sextas-feiras, das 13h às 17h. As inscrições só acontecem no período de 11 a 15 de outubro (2021) via site www.oficinadomam.com.br onde estarão também todas as informações acerca dos cursos.

CRIAÇÃO de HISTÓRIAS – ‘Processos Criativos – Narrativas de Games: Criação de histórias entre o sertão e o mar’ terá aulas de 22 de outubro a 12 de novembro (2021), tendo como ministrantes o historiador Diego Azevedo e a game designer Silvani Neri. Segundo eles, apresentará ferramentas para criação de histórias ao mesmo tempo em que discutirá o espaço entendido Entre o Sertão e o Mar do Nordeste do Brasil, fazendo uso do RPG (estilo de jogo narrativo) como ferramenta de criação de histórias.

“A escrita sobre um povo é sempre recheada de invenções e escrever sobre um espaço é resgatar experiências que talvez nem tenhamos vivido, mas ouvimos falar”, explica Diego Azevedo. Para ele, escrever é sempre um processo que fala da história e fala de quem escreve. “Escrever narrativas Entre Sertão e Mar é sempre inventar e reinventar. Além disso, precisamos falar de nós da nossa terra e do nosso povo”, diz Silvani Neri. Ambos reforçam a ideia que são necessários o repensar, reinventar, redescobrir povo, terra, espaço e identidade; o que é sertão, mar, interior, religiosidade e recôncavo. “A resposta para isso se dará na escrita, utilizando a ferramenta do Role-Playing Game”, completa Silvani.

DOCUMENTAÇÃO e FOTOGRAFIA – O curso ‘Pesquisa e Documentação em Acervos Artísticos: Obras e experiências do MAM-Bahia’ acontecerá de 5 de novembro a 3 de dezembro (2021) com as professoras Anna Paula da Silva e Sandra Regina Jesus. Segundo elas, a proposta é apresentar e discutir sobre a documentação e a pesquisa em gestão de acervos artísticos, tendo como foco a experiência do MAM-Bahia. Este curso dispõe de 30 vagas, mas 10 delas são reservadas para estudantes de graduação em Museologia da UFBA.

Já o curso ‘Processos Criativos em Fotografia’ será de 5 de novembro a 17 de dezembro apresentando projetos da carreira do artista Christian Cravo como exemplos no desenvolvimento de temas e narrativas. Influências e períodos na história da arte que foram determinantes para o seu lastro artístico também estão na programação. O curso terá oito aulas, sendo duas introdutórias, duas práticas, uma para seleção de imagens capturadas e uma para apresentação dos trabalhos, além da montagem e abertura de exposição.

OFICINAS – O MAM-Bahia é um equipamento do Instituto do Patrimônio (IPAC) da Secretaria de Cultura (SecultBA). O projeto Oficinas do MAM 2021 conta com patrocínio da SICOOB Seguradora e do BANCOOB, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Apoiam ainda: Instituto SICOOB, MAM, IPAC/SecultBA e Governo da Bahia. A realização é da Trevo Produções, da Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo e do Governo Federal.

Mais de 1.000 pessoas se inscreveram na 1ª Etapa das Oficinas que começou em 6 de julho deste ano (2021), tornando-se um recorde de público para cursos similares em Salvador. O museu está com a exposição ‘O museu de Dona Lina’ aberta até 19 de dezembro, de terça a domingo, sempre das 13h às 17h. Já o Café e os Pátios externos estão abertos das 12h às 20h. A entrada e o estacionamento (capacidade p/mais de 50 veículos-passeio) são gratuitos. Mais informações: www.mam.ba.gov.br, nossas redes sociais (instagram e facebook) ou via telefone (71) 31176132, com atendimento das 9h às 12h e das 13h às 15h.

MINI-BIOGRAFIAS

DIEGO AZEVEDO é autor de historiografia em bases lúdicas através do estúdio de jogos Historiart. Criador dos jogos Caçadas Primais, Movin’On e Mares do Sertão e criador do curso de criação de jogos Entre Sertão e Mar. É professor de Robótica educacional e história na rede privada de ensino e estudante de arquitetura e urbanismo com mestrado em História urbana e foco na produção de modelagem da informação da construção. SILVANI NERI é Game Designer da série de micro-jogos de RPG A Trama do Criar, autora do e-book Jogos de Tabuleiros na Aprendizagem, do curso de Criação de Histórias Entre o Sertão e o Mar, dos cursos Game Design – a Mecânica de Criação de jogos, do curso Design Experience. CEO da LAB108, Head da BDS Labs. Coordenadora geral da Oficinas Lúdicas, organizadora das game jams Salvador Diversa e Game Jam Plus – Salvador, curadora de conteúdo do Gamepólitan, Anipólitan e Literogames. Mentora da Rede de Aprendizagem Criativa do Instituto Anísio Teixeira.

ANNA PAULA DA SILVA é licenciada em História (UniCEUB), bacharela em Museologia (UnB), mestra em Museologia (UFBA) e doutora em Artes Visuais (UnB). É também professora do Departamento de Museologia da UFBA. Atualmente, seus temas de pesquisa são em musealização de arte contemporânea, musealização e arquivamento de arte da performance e de seus vestígios, e estudos de cursos de graduação em Museologia no Brasil. SANDRA REGINA é bacharela em Museologia pela UFBA, especialista em Conservação, documentarista, laudista e courier. Sandra integra a equipe técnica do MAM-Bahia desde 2005 onde  coordena o Núcleo de Acervo e Pesquisa Museológica.

CHRISTIAN CRAVO é nascido em 13 de agosto de 1974, de mãe dinamarquesa e de pai brasileiro, Christian Cravo foi criado num ambiente artístico na cidade de Salvador, Bahia, já que é neto do artista Mário Cravo Júnior e filho de Mário Cravo Neto. Em 1991, aos 17 anos, sai da Dinamarca e volta ao Brasil iniciando depois 18 meses de viagem pelo Nordeste. Em 1993, interrompe suas andanças para cumprir o serviço militar nas forças armadas dinamarquesas. Com vinte e dois anos, volta ao Brasil. Nos últimos 25 anos, Christian teve seu trabalho exposto no MAM-Bahia, Ministério da Cultura (Brasília), Instituto Tomie Ohtake e Museu Afro Brasil (SP), Museu da Fotografia (Fortaleza) e Museu Oscar Niemeyer (Curitiba). Galerias onde passaram suas mostras: Throckmorton Fine Art (Nova York), Billedhusets Galeri (Copenhague), Dan Galeria (SP) e Paulo Darzé (Salvador). Participou de mostras coletivas: Witkin Gallery (Nova York), S.F. Camera Works Gallery (São Francisco), bienal Fotofest (Houston) e Palais de Tokyo (Paris). Recebeu prêmios do MAM-Bahia e Mother Jones International Fund for Documentary Photography, além de bolsas da Fundação Vitae e da Fundação John Simon Guggenheim para sua pesquisa sobre a água e a fé. Em 2016 foi premiado pela APCA pela melhor exposição fotográfica de 2015. Livros: Irredentos (2000), Roma noire, ville métisse (Autrement, 2005), Nos Jardins do Éden (2010), Exú Iluminado (2012), Christian Cravo (Cosac & Naify, 2014), Mariana e Luz e sombra (2016) e Filhos de Gandhy (2018).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook
Facebook
YouTube
Instagram