Saúde mental: Prefeitura promove roda de conversa para jovens do Colégio Estadual Bartolomeu de Gusmão

A dinâmica levada aos jovens reforçou a importância de estar perceptível as “escutas do corpo”, a libertação e expressão de sentimentos.

A Prefeitura de Lauro de Freitas, através da Secretaria Municipal da Juventude (SEJU) realizou mais uma roda de conversa sobre “saúde mental na pandemia”, nesta quarta-feira (20). Desta vez os contemplados foram os jovens do Colégio Estadual Bartolomeu de Gusmão.

Com a participação do professor Erenilton Falcão, representante da Secretaria Municipal de Educação (SEMED), Cidade Educadora e setor de arte educação e cultura, a dinâmica levada aos jovens reforçou a importância de estar perceptível as “escutas do corpo”, a libertação e expressão de sentimentos.

“Dançar é compartilhar experiências e conhecer pessoas é um efeito positivo para a nossa saúde mental. Trabalhamos aqui os princípios da educação somática na dança contemporânea para propor uma descoberta pessoal de seus próprios movimentos, processo de diálogo e terapia do corpo”, destacou Falcão.

A estudante Raissa Menezes, 16 anos, afirmou que é importante dialogar sobre saúde mental. “Muitas pessoas sentem os sintomas da ansiedade e não sabem o que é. Também há aqueles que sabem os sintomas e mesmo assim julgam a ansiedade como se fosse “frescura” ou “preguiça”. Então, para evitar essa ignorância e a falta de conhecimento, é bom conversar sobre isso”, afirmou.

O secretário municipal da juventude, Renildo Cabral, ressaltou que as experiências vividas por eles serviam como bons aprendizados. “Em tudo que vivenciamos, tivemos diversas experiências e o que fazemos? Escolhemos a melhor delas. Nas experiências vividas até hoje, principalmente neste período de pandemia, poucas pessoas aproveitaram os bons momentos, por isso, devemos valorizar o que temos de mais valioso: a vida.”

Os Centros de Atenção Psicossocial (CAPs) de Lauro de Freitas atendem crianças e adolescentes, junto aos seus familiares e responsáveis, em quadro de crise ou sofrimento psíquico. Mais informações no telefone: (71) 3378-9280.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook
Facebook
YouTube
Instagram