Lauro de Freitas participa do 6º Congresso Brasileiro de Geração Distribuída (CBGD)

 A administração municipal vai levar ao evento o potencial do município para atração de novos empreendimentos que atuam na área de energias renováveis, a exemplo da solar.

Na próxima semana, dias 10 e 11, a Prefeitura de Lauro de Freitas participa do 6º Congresso Brasileiro de Geração Distribuída (CBGD) South América, que reúne anualmente as principais associações e entidades do setor de geração de energia com fontes renováveis no Brasil e exterior.

Durante o evento, promovido pela Associação Brasileira de Geração Distribuída e que será realizado no Centro de Convenções de Salvador, Lauro de Freitas vai apresentar em um stand os principais diferenciais que fazem do município uma boa escolha para instalação de grandes empreendimentos, como a sua proximidade ao aeroporto internacional, que o coloca em uma localização estratégica para empresas de diferentes ramos de atuação.

Outros pontos positivos também serão apresentados aos visitantes e empresas do setor energético de todo o país, como os incentivos fiscais disponibilizados pela administração municipal, a exemplo da aplicação da taxa mínima do Imposto Sobre Serviços (ISS) para a maioria dos empreendimentos que escolheram Lauro de Freitas, como o Parque Shopping Bahia, um dos maiores complexos comerciais do Brasil, e o primeiro centro de distribuição do Mercado Livre no Nordeste.

Para o secretário Manoel Carlos dos Santos, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio, Serviços e Inovação (SMDE), o evento é uma grande oportunidade para o município. “É muito importante para nós estarmos presentes neste congresso, apresentando a nossa cidade aos empresários, mostrando a eles que somos um município promissor, que oferece todas as condições para que estas empresas se instalem e possam fazer bons negócios”.

O Congresso foi o primeiro evento oficial no Brasil, com apoio das Associações do setor, realizado para tratar exclusivamente dos interesses das empresas de GD – Geração Distribuída no Brasil, por isso é uma importante vitrine para municípios de todo o país. A inserção de fontes limpas e renováveis na Matriz Energética Brasileira é fator essencial para que o Brasil possa alcançar as metas e compromissos assumidos na COP21 em Paris.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook
Facebook
YouTube
Instagram