Lauro de Freitas: Mais de 500 atletas amadores participaram da primeira edição do FAMA

O Festival de Artes Marciais em Lauro de Freitas, neste sábado (12) e domingo (13), teve a participação de mais de 500 atletas amadores praticantes do boxe, jiu-jitsu, judô e taekwondo. Essa foi a primeira edição do evento, realizado no Ginásio de Esportes do Centro pela Secretaria de Trabalho, Esporte e Lazer (Setrel) em parceria com a Bahiagás, Governo do Estado e representações oficiais das modalidades. 


Considerado um sucesso pelos participantes, atletas de cinco grupos de boxe, dois de judô, três de taekwondo e todas as associações de jiu-jitsu do município se inscreveram para participar do FAMA. O festival transformou a quadra de esportes de um lado em um grande tatame, e do outro um ringue onde homens, mulheres, adultos e crianças puderam competir e demonstrar toda força e beleza dos esportes. 

“É um evento que envolveu várias equipes e modalidades com suas especificidades. Aqui tem detalhes como o tamanho adequado do ringue e tatame, por exemplo, então nosso esforço foi muito grande para as modalidades coexistirem mesmo com organização e técnicas diferentes. Estamos estimulando, atraindo e organizando cada vez mais esse tipo de evento em nossa cidade”, destacou o secretário da Setrel, Uilson Souza. 

Nas arquibancadas, familiares dos atletas formavam um coro de torcida organizada. Sentada de longe, mas com olhos fixos no filho, atleta de boxe, a dona de casa Lúcia Santos era só vibração. “É a primeira vez que ele participa de algo assim, então a família toda veio para apoiar ele”, disse. Enquanto isso, o jovem se preparava para subir no ringue. “Eu estou muito ansioso para lutar, amo o boxe e não pretendo parar mais de praticar”, disse Jeferson Santos, de 17 anos. 


As meninas não ficaram atrás e esbanjaram garra e persistência nas lutas. A adolescente Samara Barros, 16 anos, ficou empatada com a rival e comemorou seu desempenho. “Eu já pratico judô, mas essa é a primeira vez que participo de uma competição no boxe. O esporte me deu uma direção e me tirou da depressão, então sou muito grata por estar aqui hoje”, disse ela que mora no bairro da Itinga. 

Para os mestres Márcio Mascarenhas, de taekwondo, e Juliano Faria de jiu-jitsu, o festival é um incentivo aos iniciantes e uma forma de descobrir novos talentos nos esportes. “Todo evento que promove a inclusão é muito bom. Foi um recorde na inscrição, todos os nossos atletas tiveram o interesse imediato em participar”, disse Juliano. Para Márcio, a avaliação é semelhante.” As artes marciais trazem disciplina e são fundamentais na formação do caráter. Trabalhamos como um todo e aqui vemos as joias da modalidade”, disse. 

Os atletas de todos os esportes competiram respeitando o gênero, altura, peso e idade. Os participantes vencedores nos embates foram premiados com medalhas, assim como os amigos Victor Afonso e Danilo Andrade que de cima do pódio elogiaram a iniciativa. “Já participo de campeonatos há bastante tempo e a estrutura e organização do FAMA estão excelentes, de alto padrão”, disse Danilo. 

Economia Solidária

Do lado de fora, na entrada do Ginásio, na Feira Popular da Economia Solidária, expositores locais ofertavam, em barraquinhas, produtos da agricultura familiar, artesanatos, iguarias, roupas e até acessórios e outros artigos de diversas cadeias produtivas. “A Feira foi um sucesso de público e ajudou a movimentar o evento”, avaliou Uilson

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook
Facebook
YouTube
Instagram