Lauro de Freitas: Colégio na Itinga vira um verdadeiro Arraiá na 2° edição do Encontro Junino das Escolas Municipais

A prefeita frisou que a educação se faz dentro das salas de aulas e também ao ar livre. “As escolas foram mobilizadas e não deixaram por menos, fizeram um verdadeiro festival.

Bandeiras e palhas das palmeiras, além de barraquinhas com comidas típicas fizeram parte da ornamentação do Colégio Dois de Julho, localizado na Itinga, em Lauro de Freitas, na manhã deste sábado (11). A unidade do ensino municipal se transformou num verdadeiro palco para receber os mais de 400 alunos que colocaram o autêntico forró para ferver na segunda edição do projeto Encontro Junino, que este ano abordou o mote “Remexendo as Nossas Raízes”.

Sejam vestidos nos trajes de quadrilha ou de camisa xadrez, os estudantes de 11 escolas da rede municipal que se inscreveram previamente para participar da ação, não deixaram a desejar nos quesitos simpatia e energia. Animada com o resultado positivo do evento, a prefeita Moema Gramacho, fez bonito no arrasta-pé e não perdeu a oportunidade de matar a saudade das festas juninas. “Felizmente depois de dois anos estamos nesse encontro tão gostoso representando nosso Nordeste”, falou.

A prefeita frisou que a educação se faz dentro das salas de aulas e também ao ar livre. “As escolas foram mobilizadas e não deixaram por menos, fizeram um verdadeiro festival. É importante esse resgate das nossas raízes e agradecer pela vida. Sobreviver a pandemia é motivo de festa”, falou Moema com sentimento semelhante ao da secretária de Educação, Vânia Galvão. “Esse é o resgate das nossas tradições. Esse projeto faz parte do nosso processo educacional. As festas juninas estão presentes na nossa região e hoje estamos aqui com muita alegria e felicidade”, afirmou.

Vestidos de branco e amarelo, os alunos da escola Olavina Calazans deram um verdadeiro show. Este ano, a quadrilha abordou o tema abolição da escravidão. “Nós queremos fazer uma referência a um período que foi tão difícil na humanidade, quanto este período que enfrentamos recentemente com a pandemia. É importante lembrar que nós vencemos”, declarou o diretor Alisson Jefferson da Silva.

Dos pequenos das creches aos maiores do fundamental II, os festejos, tradições e emoções do São João eram percebidos nos olhos de todos. “É a primeira vez que eu participo de um evento como esse. Eu amei me vestir, me maquiar e dançar forró”, afirmou a aluna da escola Nossa Senhora Valentina, Micaele Santos, de 10 anos, ao lado da vice-diretora, Amanda Soares. “Foram dias de ensaio intenso, mas o resultado saltou nossos olhos. Estou feliz por fazer parte deste momento”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook
Facebook
YouTube
Instagram