Contas de Temer são aprovadas, mas TCU aponta risco de paralisia da máquina pública

O Tribunal de Contas da União aprovou ontem as finanças de 2017 do presidente Michel Temer. Apesar do parecer favorável, a Corte fez 23 ressalvas sobre as falhas encontradas no balanço-geral da União e na execução dos orçamentos públicos.

Agora, o relatório do ministro Vital do Rêgo, já aprovado pelos demais integrantes do TCU, vai ver enviado ao Congresso, que vai julgar as finanças sob a responsabilidade do presidente.

Os auditores apontam que, caso o ritmo de crescimento das despesas obrigatórias seja mantido, em seis anos, o governo vai ficar sem recursos para fazer gastos discricionários.

Outro problema apontado pelo TCU é o risco de descumprimento da regra de ouro, que impede que a União se endivide para pagar despesas correntes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *